sábado, fevereiro 28, 2015

Mensagem de Eurípedes Barsanulfo






Pátria bem amada ouvi o meu canto de gratidão!
Teus ubérrimos campos sustentam a vida.
Tuas planícies ubertosas festejam a natureza em corolas perfumadas e multicoloridas.
Teus flumes da cor da prata, da ocra, do âmbar e do cristal, serpenteiam caudalosos e fartos.
Teus mares de safira e esmeralda escondem ricos tesouros.
Tuas verdosas florestas acolhem a flora e a fauna exuberantes que, em tudo, revelam o Criador.
Em teus céus, coalhados de rútilas estrelas, lucila o cruzeiro como sinal astronômico para a redenção.
Mas se os teus recursos naturais enchem-nos de admiração, é o povo, especialmente, que desejamos exaltar.
Brasileiros, filhos desta nobre nação, ante as lutas da vida apresentai-vos intrépidos.
Desde que Cabral, capitaneando as naus do descobrimento, ostentando a cruz e o ideal dos templários, rompeu o Atlântico, a terra de Pindorama fez raiar o sol do Novo Mundo.
A parte as críticas pertinentes à História, o Brasil tem por função a espiritualização dos homens.
Então, brasileiros, ouvi, levantai-vos, pois vossa missão é a fraternidade universal.
Entre os astros de primeira grandeza, incrustados no panteão de nossas conquistas, há um povo cuja tarefa não pode mais tardar!

Um país continental, de programação, de espírito e verdade, carece de braços e heróis. Não nas ideologias dominantes, em que a propagação do “heroísmo” interesseiro entorpece as massas, refiro-me ao heroísmo pessoal em
benefício da construção de uma nação verdadeira.
Mas, no panorama político, alguém recorda:
– A corrupção nos açoita como látego cruel a fazer correr o sangue das multidões!
– A tortura dos tiranos modernos, nas manobras da economia, parece-nos esfacelar o corpo e traspassar a alma com a lâmina da beligerância.

Tratai de acalmar-vos!
Uma pátria verdadeira não se constrói sem suor e lágrimas.
Um Brasil, legitimamente nacional, é construção de todos nós!
Um estado que sirva à humanidade, e dela recolha representantes da honestidade e do patriotismo real, é sonho que se sonha na coletividade.

Por isso, longe de atacarmos, ferirmos, revolucionarmos com armas, convém contribuir, democraticamente, usando a educação intelecto moral por instrumento de renovação social.

Espíritas brasileiros, oferecei vossa contribuição ao Brasil:
– Trabalho honesto;
– Vivência dos valores cristãos no lar;
– Respeito às diferenças;
– Misericórdia para os falidos;
– Educação, cortesia, gentileza;
– Amizade, fé racional;
– Entendimento correto do Espiritismo;
– Pureza doutrinária.

Isso, está ao nosso alcance!

Um Brasil melhor começa com nosso compromisso de bem viver.
A violência assusta e enche-nos de indignação!

Os hospitais públicos fazem pensar, aos desavisados, que Deus esqueceu-se dos pobres e desesperançados!
As escolas, em território nacional, abandonadas muitas, miseráveis outras, fazem crer, aos olhos meramente materialistas, que o povo está desamparado.

Se a caixa de Pandora está aberta, convidando os homens à auto-superação, lembrai-vos da esperança!
Dia virá em que a nossa terra despertará!
Ainda vivemos o pesadelo dos exploradores, mas a nação, composta por almas devotadas, sonhará com a liberdade das amarras do poder e a responsabilidade fará surgir um novo Grito, em cada um de nós, e o clamor dessa nova Independência, num Ipiranga de confiança, nos conduzirá na construção de um Brasil mais justo e nobre!
O brado novel, porém, diferente do de outrora, retumbará mais forte: Brasil Pátria do Evangelho!
Brasileiros, irmãos, bendizei esta terra, amai-a!

Entidades maiores clamam a Deus pelo renascimento e rogam o Brasil por honra de trabalho.
Muitos colonizadores retornarão das campas, para devolver ao povo o que ao povo pertence por direito.
Mas trabalhai, colaborai, vossa bandeira tem de ser o labor!
Vossos filhos ganharão letras, honrarão a ciência, permanecerão em solo nacional e a nossa gente contribuirá para uma grande renovação social.

Vede, espíritas, quanto bem feito no mundo!
Se as trevas nos espreitam, nos estertores de um tempo que se esgota, a luz surge triunfante!
Em toda parte há obras de benemerência, muitas outras virão!

A aristocracia intelecto-moral, promulgada por Kardec, haverá de ser uma realidade. A ética será uma necessidade entre as nações e a economia, necessariamente, trará a fraternidade.

Por uma questão de sobrevivência, os povos aprenderão a respeitar-se, reciprocamente!

Brasileiros, nada de abandonar a nossa terra, nada de desertar da batalha! Sois soldados do Cristo, apresentai-vos:

– Vossa arma? A inteligência;
– Vosso escudo? A fé;
– Vosso elmo? A oração;
– Vossa lança? O trabalho;
– Vossa luta? A renovação moral;
– Vosso comandante? Jesus;
– Vossa musa? A Verdade!

Avante, irmãos!
Nenhum brasileiro renasceu por acidente!
Todos temos uma programação!
Ouvi o Hino Nacional, irmãos, e vede que Manuel da Silva e Duque Estrada foram guiados por seres invisíveis a grafar, em acordes de luz com letra de estupenda beleza, o destino da nação.
Fazei deste poema cantante, clarim da verdade, vossa prece diária. E quando orardes assim, cheios de certeza, sabei que os ministros do Senhor conhecem o Brasil!
Estudantes, acadêmicos, professores, médicos, cientistas, advogados, políticos, legisladores, religiosos, trabalhadores, gente do povo, irmãos, levantai!

Carregai n´alma o nosso pendão! A flâmula verde-louro, representa o ideal que todos devemos perseguir: Ordem e Progresso! Que as vinte e seis unidades federativas e o Distrito Federal, estrelas fulgentes de um céu anilado, representem e exaltem, com honestidade soberana, a nação!
E nós, o povo, encarnado e desencarnado, laboremos com afinco, mantendo-nos honestos e fraternos onde
a vida nos colocou.

Irmãos, há uma infinidade de espíritos que se sentem brasileiros (pelo amor que devotam a esta pátria) envolvendo-vos!

Aos espíritas deste solo, e aos que aqui vieram ter, coragem, avante!
A doutrina nos ilumina, façamos, portanto, luz!

O Espiritismo nos esclarece, comportemo-nos, então, com equilíbrio!
O Consolador nos estimula, marchemos, assim, impávidos!

Mas, o Mestre vos conclama e a todos auxilia, convicto da transformação! Enchamo-nos de ânimo, pois que o Brasil necessita de sua brava gente, plena de fé, esperança e caridade.
Quando em vossas reflexões mais profundas sobre a pátria que vos acolhe, olhai para o alto e sabei: de páramos de glória, o Cristo, contando convosco, guia o Brasil!

Eurípedes

(Mensagem psicografada pelo médium Emanuel Cristiano em reunião da noite de 21/4/2013, no Centro Espírita “Allan Kardec”, de Campinas/SP)


Agradecimentos: Carlos Eduardo Cennerelli



sábado, fevereiro 14, 2015

Doenças da alma






Desequilíbrios do espírito acabam por refletir no corpo físico. 
Depressão e anorexia são alguns dos exemplos dos distúrbios que nos prejudicam

Thamy Gibson,Da editoria de Cdades

Em um mundo cada vez mais acelerado, a preocupação com a saúde física tem se tornado
 maior, no entanto, o mesmo não ocorre com a saúde espiritual. Muitas pessoas a ignoram, 
sem saber que ela pode ser a causa de diversas doenças que afligem o corpo humano.
 De acordo com o médico nefrologista Dezir Vêncio, 72, é importante zelar pelo físico,
 isso auxilia na melhora da qualidade de vida, porém a saúde do corpo depende da
 saúde do espírito. “Eu posso zelar de mim, que sou corpo, mas eu tenho que 
cuidar de mim, que também sou espírito”, explica.
As doenças da alma, como são popularmente conhecidas, são desequilíbrios do espírito 
que acabam por refletir no corpo físico. Os casos mais comuns são os de câncer. 
Mas o que pode causar esses desequilíbrios? Os erros e pecados cometidos aos 
quais o homem não busca reparar, cultivar o rancor e o ódio. As causas vêm, então,
 de falhas no espírito.
“Quando se erra em vida, é preciso se reparar. É preciso perdoar, cultivar boas 
energias dentro de si, ajudar ao próximo”, afirma o médico.
Nem todas as enfermidades causadas pela desarmonia do espírito são físicas. 
A depressão, por exemplo, é uma doença psicológica e bastante comum nos dias atuais. 
“Ela pode ter causas em vidas anteriores e causas nessa vida atual, depende do meu 
comportamento”, diz Dezir.
O médico explica ainda que existem casos em que a doença se manifesta por um 
desequilíbrio externo que acaba sendo absorvido pela pessoa. “Se um garoto vê 
os pais brigando muito, está em um ambiente instável, seu espírito pode se 
desarmonizar e ele desenvolverá a doença”, conta.
Para se prevenir, o conselho de Vêncio é conciliar o cuidado do corpo com 
o da alma, cultivar boas energias, perdoar, orar e meditar. Nos casos em 
que a pessoa já sofre com alguma doença, é possível encontrar diversos
 tratamentos para complementar aos cuidados médicos, como o 
magnetismo praticado pelas populares Benzedeiras, acupuntura, apometria, 
cromoterapia,  entre outros. “Esses tratamentos complementares, o amor próprio,
as preces, as orações, são o melhor tratamento. Nesses momentos você joga
para dentro de você toda a energia positiva e você vai se auto-curar”, esclarece ele.

CAUSAS ORGÂNICAS

É importante explicar que nem todas as doenças são causadas por um 
desequilíbrio espiritual.
 Muitas delas têm causas orgânicas, “vamos supor que o seu apêndice inflamou,
 isso não acontece por causa espiritual, apenas não quis funcionar direito” 
ou por falta de vigilância, “se eu me vigiar, eu não vou pegar aids”, explica Dezir.
O médico afirma ainda que cada doença nos transmite uma mensagem de que algo 
está em desalinho com o nosso corpo; sendo assim, precisamos ouvir essas mensagens 
e mudar as nossas atitudes no intuito de alterar o nosso destino para melhor.

DOENÇAS ESPIRITUAIS MAIS COMUNS

·                  Câncer: Quando o corpo sofre com um crescimento desordenado de células
 que invadem os limites normais do corpo e destroem tecidos adjacentes, podendo 
se espalhar para outras partes do corpo, em um processo conhecido como metástase.

·                  Depressão: É uma doença crônica e recorrente, produz alteração 
do humor que tem como características a tristeza, apatia, baixa autoestima, culpa,
 podendo refletir no sono e apetite.

·                  Anorexia: Distúrbio alimentar que gera perda de peso excessiva, acima 
do que é considerado saudável para o peso e idade.

·                  Bulimia: São episódios de ingestão exagerada de grandes quantidades 
de alimentos com alto teor calórico, seguida por um sentimento de culpa.
 A pessoa que sofre de bulimia geralmente utiliza meios indevidos para evitar 
o ganho de peso, como indução do vômito, uso de laxantes e jejum prolongado.

·                  Enxaqueca: Fortes dores de cabeça geralmente acompanhadas por náusea,
 vômito, sensibilidade a luz e ao som.

TIPOS DE TRATAMENTOS

·                  Magnetismo (Benzedor): É um curador destinado a curar pessoas através
 de rezas combinadas com gestos, usando ainda de ervas ou qualquer outro objeto 
que considere ter poderes de cura.

·                  Acupuntura: Tradicional da medicina chinesa, consiste em aplicar agulhas 
em pontos definidos do corpo buscando resultados específicos para cada caso 
que está sendo tratado.

·                  Apometria: Trabalha a projeção da consciência mediante comandos 
energéticos mentais.

·                  Cromoterapia: Tratamento de cores para harmonização do corpo,
 utiliza lâmpadas de 25 watts colocadas próximas ao corpo por um curto período de tempo.

·                  Meditação: Ato de intensa concentração, que busca esvaziar a mente
 para depois preenchê-las com pensamentos positivos e boas energias.

·                  Passe: O médium transmite fluidos espirituais benéficos ao passar 
as mãos diante da pessoa que deseja ser curada, pode ser realizado também através 
do olhar e sopro.

http://medicinaespiritual.blogspot.com.br/



sexta-feira, fevereiro 06, 2015

Morte Prematura - Entender para aceitar




Morte Prematura - Entender para aceitar.



No dia a dia da prática médica, o tema que mais impressiona a todos provavelmente é o da morte prematura. Conviver diariamente com pacientes acima dos 80 anos de idade que apresentam problemas crônicos de saúde e caminham para o desencarne, soa a todos nós como algo absolutamente fisiológico, por maior seja a dor dos familiares na hora da despedida. Porém quando o assunto é o desencarne de crianças, adolescentes e adultos jovens que se dirigem ao plano espiritual antes dos pais, nem sempre a racionalidade que o espirtismo traz pode ser suficiente para acalentar a alma dos que ficam.
O termo "morte prematura", talvez não seja adequado, pois não podemos pensar em uma espiritualidade superior onde as coisas são feitas de improviso. Evidentemente nos referimos aqui a prematuridade do ponto de vista físico, ou seja, desencarnar jovem e não desencarnar antes do tempo programado.
Jesus foi um exemplo de morte prematura, desencarnando antes de sua mãe. Mas durante todo o seu apostolado, ele deu mostras de sobra, que sabia antecipadamente o que aconteceria.Mateus 26, João 2:19, Alias esse fato foi narrado várias vezes no velho testamento, em especial por Isaias. Saber por antecipação não o impediu de levar a cabo sua missão, pois várias vezes ele afirmou que o que lhe interessava acima de tudo era realizar a vontade do Pai.
Para os pais que enxergam na morte do filho o fim de tudo, o sofrimento parece mesmo não ter fim, porém um outro caminho, de mais amor e paz interior pode existir. Entender o mecanismo pelo qual as doenças ocorrem é fundamental para se libertar da tristeza imensa que invade a vida dos familiares.
Enquanto houver a crença de que Deus levou, que Deus quis, como se houvesse um Senhor de barbas brancas sentado em uma mesa apertando botões coloridos escolhendo quem vai e quem fica, distribuindo benesses e concessões, castigos e punições, não vamos conseguir sair do lugar. A mesmice atávica do benefício para quem é bonzinho e castigo pra quem é do mal, não aplaca mais as nossas dúvidas e incertezas. Até porque, se olharmos com cuidado, quem de nós pode ser classificado como evoluído ou inferior? Todos sem exceção temos qualidades e defeitos. Como escolheria então Deus?
Como explicar que uma criança de dois anos de idade, que nem teve tempo de fazer coisas boas ou ruins tenha um câncer com metástases e desencarne após 6 meses de tratamento? Punição para os pais? Resgate de um carma familiar? Acreditar nessa hipóteses é diminuir Deus a um tirano despótico sem sentimento, que castiga um inocente para punir os pais. Que tipo de amor é esse? Pois João evangelista nos define Deus da única forma que podemos compreender. "Deus é amor!"
A resposta é uma só. Cada um responde por atos praticados em outras vidas, resgatando pelo amor, as dívidas do passado e caminhando com passos cada vez mais sólidos em direção ao Pai. Não há punição, mas oportunidade. Não há fim, mas continuidade da vida, e vida plena, vida espiritual. É muito mais lógico pensar que se em outra vida, eu lesei tanto meu corpo espiritual por atitudes e vícios, nessa vida eu limpo meu corpo espiritual, drenando para a carne, para o corpo físico aquilo que me faz mal.
Se você vicenciou essa situação, a primeira coisa a fazer é parar de se questionar o que você fez de errado. Não há nada de errado. Está tudo certo. Jesus nos dizia que quem quisesse seguí-lo deveria pegar sua cruz e ir. Bom, chegou o momento. É a sua chance de mostrar a ele(Jesus) que você entendeu a lição. Creia que seu filho, seu familair, seu amigo que desencarnou continua mais vivo do que nunca, e com certeza mais feliz, porque drenou para o corpo físico algo que o impedia de crescer. Veja, a lição é clara, Deus não puniu ninguém, foi uma cobrança automática imposta por compromissos do passado. Não houve castigo, houve libertação.  No processo de aceitação e entendimento que ocorre após a morte prematura, o primeiro item é não remar contra a maré. Não lute contra a correnteza. Não se desespere, não aja como se a vida tivesse acabado. Aceite suas limitações, chore, mas sem desespero. Procure ajuda. Abra seu coração com pessoas que estão ao seu redor, consulte um psicólogo, reuniões de terapia de grupo, e deixe a ferida ir cicatrizando aos poucos. E acima de tudo, não faça disso uma desculpa para deixar de viver. Você não precisa se matar aos poucos como se dissesse para a pessoa querida que desencarnou "olhe, gosto tanto de você que eu também vou morrer". A isso chamamos de suicídio e não amor.
Confie e se entregue nas mãos desse Pai amoroso, que nos acolhe e alivia. E lembre-se, o melhor remédio para as nossas dores é aliviar a dor do próximo. Converta esse sentimento de dor em algo sublime como a ajuda aos necessitados. Em prol daquele que desencarnou primeiro e da sua própria evolução espiritual, transmute o sentimento e passe a ser um seareiro do Cristo. Dia virá que você será capaz de olhar pra trás e entender tudo que a vida queria lhe ensinar com esse fato.

Paz e luz!


Fonte:http://medicinaespiritual.blogspot.com.br/2009/07/morte-prematura-entender-para-aceitar.html





segunda-feira, fevereiro 02, 2015

RESGATE DE AUSCHWITZ NA TRAGÉDIA DE SANTA MARIA




 RESGATE DE AUSCHWITZ NA TRAGÉDIA DE SANTA MARIA 


       



 Liebe Eltern, Großeltern, Geschwister, nostalgischen (Queridos pais, avós, irmãos, tristes, saudosos)


        No início de 1971 éramos 713 naquela colônia espiritual, confinados. Um lugar horrível, com muita fumaça, umidade e cheiro constante de coisa podre, gordurosa. Todos estávamos na condição de prisioneiros. No que se podia divisar dos 3 pavilhões, era semelhante à estrutura do campo de concentração de Birkenau. Em todos nós prevalecia uma atmosfera e comportamento de  sofrido remorso. Quando deixei o corpo, foi-me comunicado o número de assassinatos dos quais eu participei diretamente. Assustador! No meu caso eram 237 mil! Vi alguns com números maiores, mais de 500 mil, mas todos estavam vergastados pelo pavor de se saberem tão cruéis, frios, e o pior, conscientes.
      Não tínhamos momento de paz, de consolo, de sossego. A penumbra era constante e, de vez em quando, relâmpagos assustadores cortavam o ambiente, trazendo mais frio, e ouviam-se mais e mais gemidos, verdadeiros uivos de dor, de angústia. Quando aparecia a luz era para a exibição de cenas de incrível barbárie, nas câmaras de gás, com seres indefesos, velhos, crianças, mulheres, perecendo naquela situação de extrema covardia. As exibições em telas gigantescas mostravam inacreditáveis quadros e deixavam a todos nós, aterrados, arrasados, pois reavivavam nossa participação. Passei 26 anos terríveis, naquela masmorra, naquele martírio moral. Desde o dia em que chegaram os soldados ucranianos (27 de janeiro de 1945) quando fui metralhada, fiquei neste lugar.

        Numa tarde, início de 71 fomos visitados por seres de porte superior, altos, vestidos de azul claro. Eram  9, e viemos a saber depois eram da Gericht Rückzahlung (Corte da Redenção). Nos olharam com atenção, carinho, porém sentíamos no ar a energia e autoridade. Reunidos no espaço comum, o pátio, ouvimos do líder uma inesquecível explicação:
      - Meus irmãos. Trago-lhes boas novas. Na avaliação feita do nível vibratório emitido coletivamente deste pavilhão, detectou-se um padrão de arrependimento e consciência  do mal praticado que permite a todo o grupo algumas melhorias para todos. A partir de hoje vocês receberão visitas de abnegados benfeitores que vão estabelecer junto a vocês, programas e estratégias que lhes permitam a reparação de erros ou de parte deles. Alguns benefícios acessórios virão na medida em que a evolução individual e coletiva for acontecendo. - completou.

     A partir da visita daquela Corte, passamos a receber a presença de seres consoladores, generosos, amigos, que traziam para todos um expressivo, desejável, maravilhoso progresso  e conforto. Dentre todos os que nos visitavam sobressaía a figura de uma irmã de caridade, Tereza da Cruz (Edith Thereza Stein), uma virtuosa e culta mulher, carinhosa, interessada, que conversava todos os dias conosco, em grupo e individualmente. Todos falamos com ela algumas vezes. Era ela quem mais nos esclarecia sobre alguns aspectos que não entendíamos. Respeitava nossas convicções e limites.
      Todos os que estavam internados ali participaram diretamente nos campos de concentração de Auschwitz, e tiveram funções ligadas às câmaras de gás. Eu havia estado por dois anos e meio no Stammlager, uma espécie de centro de controle. Nos últimos anos da guerra ocupei um posto de controle em Birkenau, que era uma câmara de extermínio enorme.

      Os mentores nos traziam esclarecimentos sobre os débitos que contraímos no extermínio de seres humanos nas câmaras de gás, e mostravam nossos delitos, mesmo que tivéssemos (devido ao fanatismo que entorpece, cega, elimina sentimentos) a sensação de que estaríamos cumprindo o dever para com a pátria e mesmo para com "Deus". Eu era da igreja luterana e me passavam que aquela era a vontade do Pai. Da consciência dos crimes praticados veio a obstinação em repará-los através de atitudes e de situações. Com a clareza do mal feito veio o arrependimento e um tenebroso remorso, que nos corroía de modo avassalador. Sabíamos e desejávamos que nos fosse possibilitada a forma de nos livrarmos disso.
      Com a intervenção de mentores e sobretudo com o acompanhamento de Tereza da Cruz (que foi uma das minhas vítimas da mortandade na câmara de gás do Campo das Bétulas, em 42, pois era de família judia e havia sido presa na Polônia), conseguimos as liberações para nova oportunidade no corpo e estabelecemos planos para a quitação de nossos erros. No início de 1970 já estávamos conseguindo as liberações. Alguns preferiram elaborar soluções individuais ou em pequenos grupos de 3 a 10 pessoas. O grupo a que pertenço decidiu planejar um "pagamento coletivo". Chamávamo-nos "O Grupo de ZyK" , devido ao gás Zyklon-B, o pesticida a base de cianureto, a produzir o letal gás cianídrico, que era colocado por nós nas câmaras mortíferas. Zyk era um total de 344 indivíduos, incluindo alemães, austríacos, homens e mulheres, e também com a participação de 6 judeus polacos (sonderkommando e kapos).Definimos então os detalhes do "acerto" e como seria o encontro:  No Brasil, na madrugada de 27 de janeiro de 2013, com a nossa câmara e forno crematório com a placa de Zyk, ao contrário, com a utilização do mesmo gás cianídrico. O mais próximo possível de como era no Birkenau.

       Alguns, corajosamente, sentindo-se aptos a isso, decidiram que iriam passar pelo processo e continuar nos corpos. O sofrimento aí é muito maior mas o mérito também.  Na decisão do procedimento estabeleceu-se que haveria a impessoalidade, o fatalismo, sem a participação de intencionalidade da prática. Assim, todos os envolvidos sabiam que as causas da "asfixia e cremação" seriam involuntárias, sem que alguém ou alguns tivessem o objetivo em produzir o fato, as mortes portanto. A soma de pequenas negligências,sem intenção criminosa portanto, deflagraria o quadro. Isso permite que se encerre o ciclo de algozes.
        Conforme sabemos, e principalmente após a orientação dos mentores, coordenados por Tereza da Cruz, a Terra é uma oficina de reparação,  um plano de resgate, de acertos de contas, de quitação. É o nosso caso...einer, der mit Eisen schmerzt....quem com ferro fere...
        Hoje, dois anos depois estamos bastante aliviados, com grande parte de nossas contas acertadas.  Claro, a dor de mães, pais, irmãos, avós, amigos, nos comove e abala muito. Mas temos também a certeza de que ninguém está desamparado. Tereza da Cruz coordena visita de abnegados seres que levam a estes o consolo, a compreensão, a resignação. Assim sabemos que grandes espíritos como Padre Landell de Moura, Zilda Arns, Chico Xavier, Francisco Waldomiro Lorenz, Karol Woytilla e muitos outros sempre participam de reuniões e encontros extra corpóreos com o propósito em amparar e amenizar a dor de nossos parentes e afins e em nossas reuniões do grupo. TODOS os envolvidos , (ausnahmslos!) nenhuma exceção, estão sempre sendo visitados, orientados. Cada um dos nossos recebeu ou receberá os sinais.

      Frieden auch Mitteilungen!  (A dor também liberta). Infelizmente essa tem sido a opção escolhida pela maior parte da Humanidade, que insiste em não se emendar. Concordo com a sábia Tereza da Cruz de que "as religiões são todas fascistas, divisionistas, excludentes. Allesamt! É em nome delas e do efêmero poder que continuam essas atrocidades. Haben Sie in den Tugenden, die sie entwickeln, zu glauben, und nicht die Etiketten zu trennen ( pratique as virtudes e creia nelas, não nos rótulos) . A Misericórdia de Deus é infinita, mas  é do tamanho de sua Justiça.
       Hoje continuo no antigo pavilhão, uma colônia espiritual, na ajuda aos recuperandos. Do grupo de 240 do Zyk aqui ainda estão 86. São os que ainda não se recuperaram completamente, trazendo ainda algumas deformações perispiríticas. Essa situação decorre sobretudo da revolta, da inaceitação de parentes mais próximos, que ainda não permitiram aplicar os bálsamos oferecidos pelos mentores e consoladores, que repito, visitam a todos...todos individualmente. Alguns dos nossos foram para outras colônias junto a parentes e temos notícias de que mais de 90 já estão se preparando para assumir de novo a carne, nascendo nas mesmas famílias que deixaram, como filhos, netos, sobrinhos, adotados, e outros.
       Fui designada a dar essa mensagem, através deste sinneskanal (médium) cujos parentes ciganos também foram incinerados por nós, e peço aos pais, irmãos, parentes e amigos dos que fazem parte do grupo que procurem manter a serenidade e a certeza de que Deus não nos desampara. Sugiro que observem os sinais, datas, endereços e locais, porque a cada um dos que sofreram com as perdas será dada uma confirmação efetiva de que foi assim e de que estamos bem. Muitos fatos triviais, filmes, escritos, fotos são inspiradas para explicar isso. Quando por exemplo se assiste a um filme como "O menino do pijama listrado", notam-se muitos de nós. Aquilo é real. Wirklich!

       Vielen Dank, und ich bitte Gott, segne und alle zu schützen .(Obrigada, e peço a Deus que abençoe e proteja todos .)
BERTAH- espírito-

(Mensagem recebida via psicofônica por Arael Magnus, em sessão privativa, no dia 27 de janeiro de 2015, na chácara na periferia de Várzea Grande- MT, local onde o canal está desde dezembro se recuperando de doença.)


Fonte: http://araelmagnus-intermdium.blogspot.com.br/


Calendário Assistência 2017

TENDA ESPÍRITA MAMÃE OXUM

CALENDÁRIO ASSISTÊNCIA - 2017.

C.E. Miguel Arcanjo e Tenda Espirita Mamãe Oxum-

Rua Francisco Framback, 91 E – Cascatinha - Petrópolis - RJ

ABRIL

MAIO

JUNHO

23 – Reabertura do Terreiro às 20h – Saudação à Ogum

02 – sexta-feira – Pretos Velhos

28 - sexta-feira - Exus

05 - sexta-feira – Pretos Velhos

07 – quarta-feira – Estudo da Umbanda

10 - quarta-feira- Estudo da Umbanda

09 – sexta-feira – Saúde

12 - sexta-feira – Saúde

13 – terça-feira – Saudação Aos Exus – Bênção dos Pães – 20h

13 – sábado – Saudação aos Pretos Velhos

16 – sexta-feira – Não tem Gira

17 – quarta-feira – Doutrina - Vovó Catarina

21 – quart-feira – Doutrina – Vovó Catarina

19 – sexta-feira – Caboclos

23 – sexta-feira – Caboclos

24 – quarta-feira –Saudação à Sta. Sara,

e Povo Cigano

28 – quarta-feira – Doutrina

26 – sexta-feira - Malandros

30 – sexta-feira - Exus

JULHO

AGOSTO

SETEMBRO

05 – quarta-feira – Doutrina

02 – quarta-feira – Doutrina

01 – sexta-feira – Pretos Velhos

07 – sexta-feira – Pretos Velhos

04 – sexta-feira – Pretos Velhos

06 – quarta-feira – Doutrina

12 – quarta-feira – Estudo da Umbanda

09 – quarta-feira – Estudo da Umbanda

08 – sexta-feira – Saúde

14 – sexta-feira – Saúde

11 – sexta-feira – Saúde

13 – quarta-feira – Estudo da Umbanda

19 – quarta-feira – Doutrina – Vovó Catarina

16 – quarta-feira – Saudação à Obaluaê e Omolu

15 – sexta-feira – Caboclos

21 – sexta-feira – Caboclos

18 – sexta-feira – Caboclos

20 - quarta-feira – Doutrina – Vovó Catarina

28 – Sexta feira - Exus

23 – quarta-feira – Doutrina – Vovó Catarina

22 – sexta-feira – Não Tem Gira


25 – sexta-feira – Malandros

24 – Domingo – Saudação à Ibeijada - às 17h

30 – quarta-feira - Doutrina

27 – quarta-feira – Distribuição Doces

29 – sexta - Exus

OUTUBRO

NOVEMBRO

DEZEMBRO

.04 – quarta-feira – Doutrina

01 – quarta-feira – Terreiro Fechado

02 - Confraternização

06 – sexta-feira – Pretos Velhos

03 – sexta-feira – Não tem Gira

08 – sexta-feira – Saudação à Oxum e bênção dos Pretos Velhos – 20h

11 – quarta-feira - Não tem Esudo Umb.

08 – quarta-feira –Doutrina

09 – Oferendas na Praia – saída 17h

12 – quinta-feira – Cachoeira / Mata

10 - sexta-feira – Saúde

13 – sexta-feira – Não tem Gira

15 – Feriado – Saudação aos Malandros

18 – quarta-feira – Estudo da Umbanda

17 – sexta-feira – Caboclos

20 – sexta-feira – Caboclos

22 – quarta-feira – Estudo da Umbanda

25 – quarta-feira – Doutrina – Vovó Catarina

24 – sexta-feira – Exus

27 – sexta-feira - Ciganos

29 – quarta-feira – Doutrina – Vovó Catarina

A giras de sextas-feiras têm início às 20 horas. As fichas são distribuídas a partir de 19:45 até as 21:30. As pessoas que chegarem após este horário receberão apenas o passe, sem consulta.

Nossa casa não cobra consultas nem trabalhos, porém aceitamos colaboração de materiais de uso como velas, fósforos, charutos, fumos, etc...

ATENÇÃO: NÃO É PERMITIDO PARA ATENDIMENTO, PESSOAS COM MINI-SAIAS, SHORTS OU BERMUDAS CURTAS, BLUSAS MUITO DECOTADAS OU MINI-BLUSAS, CAMISETAS TIPO MACHÃO.

A CARIDADE NÃO SERÁ NEGADA, PORÉM RESPEITEM O TEMPLO RELIGIOSO.

Baixe o seu Calendário clicando no link abaixo:

https://drive.google.com/file/d/0B_tHAuZk-NssSVY4TG1HYVQzVTg/view?usp=sharing


Printfriendly